GDF e Arquidiocese unidos em projetos sociais




O governador Agnelo Queiroz, acompanhado da primeira-dama, Ilza Queiroz, recebeu, em café da manhã nesta segunda-feira (2), o arcebispo dom Sergio da Rocha, na Residência Oficial, em Águas Claras. Na ocasião, ele reiterou seu apoio à Campanha da Fraternidade da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), cujo tema deste ano é Saúde Pública, e reforçou a importância da parceria do governo com a Igreja no desenvolvimento de projetos sociais.  “Queremos somar com a Arquidiocese. É muito importante o nosso apoio mútuo para ampliarmos os resultados dos projetos sociais”, disse o governador. 
 
Dom Sergio da Rocha elogiou a iniciativa e disse que “a Igreja está em toda a parte e é um instrumento importante de divulgação e mobilização para campanhas educativas”. O arcebispo de Brasília ainda ressaltou que “é da natureza da fé que a Igreja se envolva com as questões sociais”. Ele, que já esteve em missões no Nordeste, disse que a realidade de Brasília é bem diferente “mas há áreas já identificadas por nós que merecem atenção e precisam do nosso trabalho”.
 
O arcebispo foi informado das ações do GDF, em especial, na área da Saúde. O secretário de Saúde, Rafael de Aguiar Barbosa, explicou a proposta do GDF de firmar parceria com organizações sociais para gerir as Unidades de Pronto Atendimento (UPAs). A que já está em funcionamento, em Samambaia, é administrada pelo governo. Mais três unidades estão prestes a serem inauguradas, no Núcleo Bandeirante, no Recanto das Emas e em São Sebastião. O arcebispo se manifestou em apoio à iniciativa de Agnelo Queiroz.
 
 “Uma das boas notícias é que o hospital da Universidade Católica será credenciado pelo Sistema Único de Saúde (SUS) para atendimento à população do Distrito Federal”, completou o secretário Rafael Barbosa.
 
Durante o encontro, a primeira-dama, Ilza Queiroz, destacou a importância da futura parceria da Igreja com o governo no programa DF Alfabetizado. A proposta é que a Arquidiocese identifique e encaminhe pessoas para participarem dessa iniciativa do GDF. 
 
O arcebispo demonstrou preocupação com a realidade social, citando a situação de vulnerabilidade em que vivem algumas comunidades das regiões administrativas como Fercal, Itapoã e Estrutural. Ele pediu, ainda, o apoio do governador para viabilizar casas de acolhimento a jovens dependentes químicos e pacientes dos estados que buscam Brasília para tratamento de saúde. 
 
Segundo o secretário de Desenvolvimento Social e Transferência de Renda, Daniel Seidel, que esteve no encontro, o GDF vai inaugurar três albergues.
 
Jornada da Juventude – Brasília receberá, em julho de 2013, cerca de 20 mil jovens que participarão da Jornada Mundial da Juventude Católica, que se realizará no Rio de Janeiro e reunirá cerca de 3 milhões de pessoas, entre brasileiros e estrangeiros. A arquidiocese de Brasília hospedará parte deles antes de viajarem até o Rio de Janeiro. O governador Agnelo Queiroz ofereceu apoio para a Igreja acolher esses jovens. 
  
Dom Sergio da Rocha contou que, em 12 de maio, a Cruz da Jornada, símbolo do evento, passará por Brasília. Na mesma data, jovens da capital federal vão dar um abraço simbólico no Hospital de Base, em referência ao tema da Campanha da Fraternidade. As Campanhas da Fraternidade da CNBB são realizadas desde 1962 e enfatizam temas importantes para a sociedade, como o meio ambiente, a violência, a fome, a moradia, os povos indígenas. 
 
Também participaram do café da manhã o secretário da Criança, Dioclécio Campos Jr.; a secretária da Mulher, Olgamir Amancia; a secretária de Comunicação Social, Samanta Sallum; o secretário de Transparência e Controle, Carlos Higino Ribeiro; os deputados distritais Arlete Sampaio e Washington Mesquita.



Fonte: http://www.agenciabrasilia.df.gov.br/042/04299003.asp?ttCD_CHAVE=166526

1 comentários :